Postado em 21 de outubro de 2015 por Lu Bento

podcast

Hoje é o dia do podcast e eu, como uma nova fã desta mídia, quero fazer a minha parte. Sabe o que é podcast? Não? Então vem comigo que eu te explico!

Podcast é uma mídia de áudio que funciona tipo um programa de rádio que você pode ouvir quando e onde quiser. O nome também é usado para definir a forma de distribuir esse conteúdo de áudio produzido, que em geral é enviado por rss e outros feeds para o usuário que faz a assinatura. Assim, com um agregador de feeds, é possível receber em eu celular o novo episódio assim que ele é publicado.  É como um blog que você recebe o feed, só que em áudio.

Gosto muito dessa flexibilidade de poder ouvir os episódios quando quero, na ordem que eu quero. E gosto muito de ouvirr, nestes podcasts que eu acompanho, gente que realmente sabe sobre o que está falando. Acho que esse tipo de mídia tem um grande potencial pra crescer ainda e

No dia 21 de outubro de 2004 foi postado o primeiro episódio de podcast no Brasil. E hoje já tem uma variedade de temas e de formatos dos programas. E ainda tem espaço pra muito mais!  Ainda é uma mídia pouco utilizada por mulehres, seja na posição de ouvintes, seja na de produtoras de podcasts.  Olhe a vinhetinha sobre o dia do podcast:

Atualmente estou viciada em podcasts literários. Como só descobrir esse tipo de mídia há menos de 1 mês, passo o dia todo ouvindo a galera comentando sobre livros, autores, quadrinhos,  contexto histórico das obras, mercado literário… E tem muita coisa boa por aí!

Como um dos objetivos do Dia do Podcast é divulgar e apresentar podcast novos para nossos amigos, segue uma listinha dos podcasts que eu conheci até agora, com uma breve descrição e os devidos links:

Podcasts Literários

LiterárioCast – Foi o primeiro podcast que eu decidi acompanhar. Fala sobre literatura de uma forma bem simples e didática. Gostei muito porque ele fala bastante de educação e do mercado editorial, além de falar sobre os livros e autores especificamente. Recomendo o episódio #52 sobre professores e o sistema educacional

30:min – Esse o podcast da galera do site Homo Literatus. Adorei esse cast primeiramente por ser curtinho e objetivo. Gosto muito de ouvir sotaques diferenciados, e o sotaque da galera do sul é bem legal.  Neste podcast destaco principalmente das falas da Cecília! Feminista, ela sempre pontua o machismo que ela identifica nas obras. tem um posicionamento político de esquerda e consegue expor seu posicionamento muito bem, é clara e objetiva em suas intervenções, mostrando seu conhecimento acadêmico sem parecer pedante. Recomendo o episódio #55 sobre a existência ou não de uma literatura feminina.

CabulosoCast – Este é o meu queridinho. Muito legal ver que ele já está 5 anos no ar e admiro muito a organizaçãovitrine-960-144 do Lucien e da família cabulosa para produzir um bom trabalho. É um podcast que mescla muito bem a informação e o humor, trazendo a literatura de um modo leve e até bem interativo. Gosto muito do modo como eles dão espaços para os ouvintes na leitura de e-mails, adoro o sotaque nordestino pernambucano da equipe e da firmeza e eficiente com que o Lucien conduz o debate. Recomendo o episódio #144 sobre a Coleção Vagalume.

Taverna do Fim do Mundo – Descobri esse podcast através de uma professora da faculdade. Gente, esse foi o achado da minha vida! É feito por mulheres, tem posicionamentos bem feministas e fala frequentemente de literatura negra. Só vi vantagens né! Algumas delas são mães e falam e indicam livros também a partir da leitura com/para os filhos. Qualquer semelhança com o LêproÊre não é mera sorte. É tudo que eu queria em um podcast atualmente. <3

Recomento o episódio #23 do Taverna sobre dia das crianças. É uma delícia revisitar as leituras da infância!

Variedades

Café Brasil – É um podcast feito pelo empresário e palestrante Luciano Pires. Muito bem produzido e com conteúdos muito interessantes. Mas é um podcast voltado principalmente para o público de classe A e B, então tem umas posições bem coxinhas algumas vezes. Apesar disso, trás temas muito relevantes e é possível ouvir a maioria das edições sem vomitar. Quem dera esse pessoal conseguisse falar suas opiniões da forma clara e polida que o Luciano Reis utiliza em seu podcast. Recomendo o episódio #467 sobre a brasiliência.

Feito por mulheres

Garotas Geek  cast – Faz um tempão que as meninas não postam, mas no site Garotas Geek está disponível alguns episódios bem interessantes sobre a relação entre mulheres e tecnologia e o universo geek.  Ele é por temporadas, tenho esperanças que em breve comece uma nova temporada do podcast. Gostei muito das conversas e torço pra que as garotas retomem o projeto. Recomendo o episódio #S02E07 sobre sexualização das mulheres nos games.

We can cast it – Um podcast feminista. Já disse tudo né? Então, duas moças se reuniram pra fazer um podcastcapawcci_grande_05 feminista e convidavam sempre alguma moça pra incrementar o bate-papo. Com uma seleção de música se fundo impecável e convidadas interessantes, infelizmente o podcast terminou mas todos os episódios então disponíveis no site delas. Torço muito pra que ele volte, porque precisamos muito de podcasts assim.Recomendo (muito!) o episódio #05 sobre feminismo negro com a presença da Jarid Arraes. Já dá pra imaginar o quanto ele é mravilhoso né?

Feito por negros

O lado Negro da Força – Esse é um podcast feito por três rapazes negros que se propõe falar sobre a presença negra na cultura pop. Com o slogan “heróis com o rosto africano”,  eles se reuniram e fizeram 3 episódios bem legais. Faz tempo que não tem cast novo, então o jeito é aguardar com ansiedade pra saber se eles se o podcast terá continuidade. Recomendo o episódio #01 sobre o seriado do Will Smith Fresh Prince of Bel Air.


Gente, foi isso. Espero que vocês possam conhecer mais podcasts, e quem sabe, no futuro, a gente tenha mais podcasts falando sobre maternidade e negritude? Confesso que eu fiquei louca pra criar um, mas falta tempo, companhia e coragem!

Comentários no Facebook

Veja mais em Maternância

4 de agosto de 2017 Esse ano finalmente fomos pra Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty.  Eu sempre paquerei o evento, mas nunca...
19 de outubro de 2016 Depois de uma eternidade, finalmente consegui retomar a regularidade (que nunca existiu) de postagem aqui no blog e retomo...